segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

VINAGRE DE MAÇÃ FAZ MAL PARA GASTRITE?


O vinagre de maçã costuma ser utilizado para dar um tempero a mais nos pratos. No entanto, ele também já foi associado a benefícios em relação aos brilhos dos cabelos e ao auxílio do tratamento do refluxo ácido.

Mas será que todo mundo pode consumir o ingrediente tranquilamente ou o vinagre de maçã faz mal para gastrite, por exemplo?


O vinagre de maçã faz mal para gastrite?

A diminuição da acidez do estômago costuma ser parte do tratamento da gastrite, já que isso permite que o revestimento do órgão, que se encontra inflamado por conta da doença, seja curado.

A inflamação estomacal que caracteriza a gastrite surge justamente quando a acidez aumenta a ponto de começar a agredir o órgão.

Assim, é provável que o médico indique ao seu paciente que deixe de lado o consumo de alimentos ácidos em sua dieta, indicou o Livestrong, que também explicou que o componente principal do vinagre é o chamado ácido acético.

O pH do vinagre de maçã pode ficar entre 3,1 até 5, o que demonstra que ele pode ser classificado como um ingrediente ácido.

O pH é uma escala que vai de zero até 14 e serve para determinar o nível de acidez: zero representa o mais ácido, 14 o mais alcalino e 7 corresponde a um valor neutro.
Não é todo mundo que acredita que o vinagre faz mal para gastrite (ao menos diluído)

Há quem pregue que ele pode beneficiar a condição.

O quiroprático Kyle Christensen, que também é autor do livro Herbal First Aid and Health Care (Primeiros Socorros Naturais e Cuidados com a Saúde, tradução livre), acredita que é a digestão fraca resultante dos níveis baixos de ácido clorídrico que provoca a gastrite e a azia.

Em condições normais de saúde, o revestimento do estômago libera o ácido clorídrico para auxiliar as enzimas na tarefa de decompor os alimentos, porém, como essa substância é corrosiva, o estômago também se cobre com uma camada protetora de muco para prevenir a inflamação do seu revestimento.

Christensen defende o uso de uma receita caseira feita a partir da mistura de vinagre de cidra de maçã com mel, que é diluída na água, para estimular a produção de ácido clorídrico, melhorar a digestão e amenizar a inflamação.

Apesar de apontar que o fato do vinagre ser diluído pode torná-lo inofensivo, a publicação salientou que a gastrite pode ter diversas causas (você lerá mais a respeito disso abaixo) – não somente os níveis baixos de ácido clorídrico.

Então, antes de tentar essa receita com vinagre de maçã para auxiliar o seu quadro de gastrite, converse com o seu médico para se certificar de que isso realmente pode ajudar e que não trará prejuízos para a sua saúde.

Gastrite ou refluxo?

Muitas pessoas confundem sintomas de refluxo com gastrite. Alguns profissionais de saúde acreditam que o vinagre de maçã é sim benéfico para o refluxo, ajudando a equilibrar a acidez do estômago. 


O que é gastrite?

Depois de termos entendido se o vinagre de maçã faz mal para gastrite, chegou a hora de conhecermos essa condição um pouco melhor.

A doença pode ser causada por uma série de fatores: vírus, parasitas, fungos, refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, abuso de bebidas alcoólicas e uma bactéria conhecida pelo nome de Helicobacter pylori.

Quando existe um quadro da doença, o que se tem é o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal, sendo que os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam causando danos à parede do estômago.

Ela também é descrita como uma inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago, que pode ser aguda (dura um período curto de tempo) ou crônica (persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos).

Entre os sintomas da condição, encontram-se: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras, dor de estômago, queimação e vômito, que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Porém, como a gastrite não traz sintomas perceptíveis em todos os indivíduos, vale a pena ter o hábito de fazer consultas e exames regulares com o médico de confiança. Assim, fica mais fácil que ele identifique a doença mesmo sem o paciente queixar-se de algum dos sintomas associados à condição.

A partir do momento em que o diagnóstico for confirmado, é fundamental que o paciente obedeça todas as orientações do médico quanto a tratamento, no que se refere às mudanças na alimentação, na utilização de medicamentos e demais estratégias que forem definidas pelo profissional.

Até porque, quando a pessoa sofre com a condição e não toma os cuidados apropriados, corre o risco de que a sua gastrite evolua para problemas mais graves como úlcera e câncer.


Leia mais https://www.mundoboaforma.com.br/vinagre-de-maca-faz-mal-para-gastrite/#pKP6Y21FDItfOrf1.99