segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

TOMATE FAZ MAL PARA GASTRITE?

Presença garantida em saladas, sanduíches, pizzas, molhos, macarronadas, tortas e tantas outras receitas, o tomate é um alimento com 22 calorias em cada unidade de tamanho médio e que serve como fonte de nutrientes como fibras, potássio, vitamina B9, vitamina C, vitamina K e antioxidantes.

A fruta, que por muitos acaba sendo confundida ou categorizada como um vegetal, já foi apontada como vantajosa para a saúde da pressão arterial, a saúde do coração, a saúde dos olhos, a saúde digestiva e a saúde da pele.

No entanto, será que mesmo sendo tão saudável, o tomate não pode prejudicar quem sofre com alguma doença? Por exemplo, será que o tomate faz mal para gastrite?
Mas do que se trata a gastrite?

Antes de entrarmos na questão se o tomate faz mal para gastrite ou não, precisamos conhecer com mais detalhes o que é essa condição.

A gastrite é uma doença caracterizada pela inflamação, erosão ou infecção do revestimento do estômago. Na condição, ocorre o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal e os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam por causar danos à parede do estômago.

Ela pode ser provocada por vírus, parasitas, fungos, o refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, abuso de bebidas alcoólicas e por uma bactéria chamada Helicobater pylori.

A doença pode ser aguda – dura um período curto de tempo – ou crônica –  persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos. Os seus sintomas incluem: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras e vômito que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Entretanto, não é em todos os casos que a doença provoca sintomas notáveis – daí a importância em fazer check-ups e exames regulares com o médico. Assim, fica mais fácil que o profissional identifique a doença mesmo sem o paciente se queixar de algum dos sintomas associados à gastrite e dê início ao tratamento.

Até porque a gastrite não tratada adequadamente pode gerar complicações como úlcera e câncer.  Esses perigos também servem de alerta para que todas as orientações do médico em relação ao tratamento, envolvendo o uso de medicamentos, as mudanças na alimentação e demais aspectos sejam obedecidos direitinho.

E então, o tomate faz mal para gastrite?

Segundo informações do Centro Médico da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, a inclusão de alimentos ricos em antioxidantes, como é o caso do tomate, na alimentação, é uma das dicas nutricionais que podem contribuir com o alívio dos sintomas da condição.

Entretanto,muitas pessoas relatam piora nos sintomas da gastrite ao consumir alimentos naturalmente ácidos, como também é o caso do tomate.

A explicação para isso é que esses alimentos classificados como ácidos podem promover a inflamação e a liberação de ácidos estomacais, além de poderem provocar a irritação em um estômago que já se encontra sensível.

Além disso, alimentos ácidos costumam cair como uma bomba em estômagos mais sensíveis.

Uma quantidade pequena do alimento pode ser suportada por algumas pessoas (diagnosticadas com a gastrite), porém, outras sentem-se melhores evitando todos os produtos à base de tomate.

Seguindo a mesma linha, o Healthline informou que o tomate faz mal para gastrite e é realmente um dos alimentos ácidos que devem ser evitados pelas pessoas que sofrem com a condição, tendo em vista que podem irritar o estômago.

No mesmo sentido, o Healthy Eating SFGate afirmou que alimentos como tomates, limões, lima e toranja podem ser agressivas para um estômago que já está inflamado, como acontece quando existe um quadro de gastrite.

Além disso, uma pesquisa publicada no ano de 2011 também listou um produto à base de tomate – o molho de tomate – como um dos alimentos que podem atacar a gastrite.

O molho de tomate é um dos chamados alimentos “incendiários do estômago”, que estimulam a produção de ácido estomacal ou agridem diretamente a mucosa do estômago, provocando desconforto na área. A gastrite acontece justamente quando a acidez aumenta a um ponto em que começa a agredir o estômago.
Converse sempre com seu médico

As informações que trouxemos aqui são gerais e não podem servir como prescrição de tratamento para ninguém – o profissional habilitado para fazer isso é o médico. Até porque cada pessoa tem um quadro diferente de gastrite e pode responder de maneira diferente ao consumo de determinados alimentos.

Portanto, converse com o médico responsável pelo seu tratamento para saber se e como você pode incluir o tomate nas suas refeições.

Esta No mundo boa forma