segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

PÃO FAZ MAL PARA GASTRITE?

Quem não gosta de um pãozinho? Pode ser um de pão forma, francês ou recheado, com manteiga, requeijão, patê ou queijo, na hora do café da manhã ou no lanchinho da tarde… Fato é que ele faz sucesso entre os brasileiros.

Mas será que é todo mundo que pode saborear o pãozinho em suas refeições do dia a dia ou quem tem alguma condição de saúde deve evitar o alimento? Por exemplo, será que o pão faz mal para gastrite?

Antes de entrarmos na questão se o pão faz mal para gastrite, precisamos saber melhor do que se trata a condição, não é mesmo?

Quando existe um quadro da doença, o que se tem é o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal, sendo que os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam causando danos à parede do estômago. Ela também é descrita como a inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago.

Entre as possíveis causas para a doença, encontram-se: os vírus, as parasitas, os fungos, o refluxo da bile para dentro do estômago, o estresse, a ingestão de esteroides, o consumo de alimentos picantes, o uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, o abuso de bebidas alcoólicas e uma bactéria conhecida pelo nome de Helicobacter pylori.

A condição pode aparecer em uma versão aguda – que dura um período curto de tempo – ou crônica – que persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos. Entre os seus sintomas, estão: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras, dor de estômago, queimação e vômito, que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

No entanto, como a gastrite não traz sintomas perceptíveis em todos os indivíduos, vale a pena ter o hábito de fazer check-ups e exames regulares com o médico de confiança. Assim, fica mais fácil que ele identifique a doença mesmo sem o paciente se queixar de algum dos sintomas associados à condição.

Uma vez que o diagnóstico foi determinado, é fundamental seguir as orientações do médico quanto ao tratamento, no que se refere às mudanças na alimentação, na utilização de medicamentos e demais estratégias que forem definidas pelo profissional.

Até porque, quando a pessoa sofre com a condição e não toma os cuidados apropriados, pode ver a sua gastrite evoluir para problemas mais graves como úlcera e câncer.

Finalmente: será que o pão faz mal para gastrite?

Os pães, assim como os grãos e os cereais, geralmente são bem tolerados e não costumam agravar os sintomas da condição.

No mesmo sentido, ao falar a respeito da dieta indicada para a gastrite, a alimentação dos indivíduos que sofrem com a condição devem incluir grãos integrais como pão integral, além de outros alimentos como cereais e arroz integral, por exemplo.

Além disso, o pão integral pode fazer parte da alimentação voltada para evitar as crises de gastrite porque controla os níveis de ácido clorídrico, que é a substância responsável pela sensação de queimação. O alimento colabora com a proteção do estômago.
O problema do pão branco

Por outro lado, o pão branco refinado e processado está no grupo dos alimentos classificados como alérgenos e inflamatórios.

Outros itens que marcam presença nessa mesma lista de alérgenos e inflamatórios são: macarrão, produtos com açúcar adicionado, carnes criadas em um sistema de agricultura em que muitos animais são mantidos em um espaço pequeno para produzir muita carne da forma mais barata possível, gorduras trans, óleos vegetais refinados, frituras e produtos laticínios pasteurizados.

Todos esses alimentos podem desencadear alergias alimentares, aumentar a inflamação, desacelerar o processo de cura e fazer a pessoa mais propensa a ter infecções.

O Centro Médico da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, também recomenda evitar alimentos refinados como pães brancos, macarrões e doces como uma alternativa que pode contribuir com a diminuição dos sintomas da gastrite.

No mesmo sentido, o Healthy Eating SFGate falou a respeito de dicas alimentares sobre a gastrite e indicou que a eliminação de alimentos processados como pão branco, cookies, biscoitos salgados e bolos pode contribuir com o combate aos sintomas da gastrite.

É aconselhável às pessoas diagnosticadas com gastrite a comer o pão sem miolo, evitando sempre os pães de farinha branca, como é o caso do pão francês.