segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

BATATA DOCE FAZ MAL PARA GASTRITE?


Melhor amiga de muita gente do mundo fitness, a batata doce também é conhecida por trazer benefícios como a prevenção de deficiência da vitamina A, o combate aos radicais livres (substâncias que podem aumentar o risco de ter câncer) e o auxílio à saúde da pele, por exemplo.

Além disso, o alimento serve como fonte de uma série de nutrientes importantes para que o nosso organismo funcione bem, como: potássio, manganês, vitamina A, vitamina B5, vitamina B6, vitamina C e vitamina E.

Mas isso não significa necessariamente que todas as pessoas possam consumir a batata doce. Ou será que significa? Por exemplo, você saberia dizer se a batata doce faz mal para gastrite? Ou quem tem a condição que afeta o estômago pode saborear o alimento sem medo de ser feliz?

O que é gastrite?

Entretanto, antes de começarmos a analisar se a batata doce faz mal para gastrite, precisamos ficar um pouco mais familiarizados com a doença, não é mesmo?

O que temos é uma condição que é caracterizada pela inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago. Quando o quadro da doença é desenvolvido, o que acontece é o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal, sendo que os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam causando danos à parede do estômago.

A condição pode ser classificada como aguda – que dura um período curto de tempo – ou crônica – que persiste ao longo de meses ou, até mesmo, anos.

Diversos fatores são apontados como responsáveis por provocar a doença, entre eles estão: vírus, parasitas, fungos, refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, abuso de bebidas alcoólicas e uma bactéria chamada de Helicobacter pylori.

Alguns dos sintomas da condição são: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras, dor de estômago, queimação e vômito, que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Porém, como a gastrite não traz sintomas perceptíveis em todos os indivíduos, vale a pena ter o hábito de fazer check-ups e exames regulares com o médico de confiança. Assim, fica mais fácil que o diagnóstico da doença seja feito mesmo sem que a pessoa perceba a presença de alguns dos seus sinais.

Uma vez que o diagnóstico foi determinado, é fundamental seguir as orientações do médico quanto a tratamento, no que se refere às mudanças na alimentação, na utilização de medicamentos e demais estratégias que forem definidas pelo profissional.

Até porque, quando a pessoa sofre com a condição e não a trata da maneira devida, pode ver a sua gastrite evoluir para problemas mais graves como úlcera e câncer.

Finalmente: será que a batata doce faz mal para gastrite?

Agora que já conhecemos um pouco melhor a gastrite, vamos finalmente saber como pode ser a relação da doença com a batata doce.

De acordo com informações do Livestrong, o betacaroteno é um nutriente que colabora com a proteção do revestimento mucoso do esôfago e do estômago contra a gastrite erosiva.Esse tipo de gastrite corrói a parte do revestimento do estômago e provoca úlceras e sangramento.

O que a batata doce tem a ver com isso? Conforme informações do Healthline, o alimento é considerado uma excelente fonte justamente de betacaroteno.

Então a batata doce faz bem para quem foi diagnosticado com a gastrite?

O alimento é bom especialmente para a saúde de quem malha, mas o vegetal também contribui com a proteção do estômago contra os sintomas da gastrite.

Isso acontece graças ao fato da batata doce conter bastante fibras, nutriente que colabora com o processo de digestão. Destaca-se ainda o fato do alimento ser rico em vitamina C, componente que auxilia a cicatrização da parede estomacal e contribui com o processo de digestão dos alimentos.

Cuidado com a fritura

Provavelmente preparar a batata doce na fritura com óleos vegetais refinados não é uma boa ideia para que sofre com a gastrite. Isso porque os alimentos fritos e o óleos vegetais refinados pioram a condição e devem ser evitados pelos pacientes diagnosticados com a doença.

Ambos fazem parte do grupo de alimentos alergênicos e inflamatórios, que desaceleram o processo de cura, fazem com que a pessoa fique mais propensa a ter infecção e podem desencadear alergias alimentares.

Portanto, levando essas informações em consideração, o mais apropriado parece ser consumir a batata doce assada ou cozida no lugar de prepará-la frita no óleo vegetal refinado, não é mesmo?
 
Considerações

As informações aqui são simplesmente gerais e teóricas, por isso, você deve sempre ouvir as orientações do médico que acompanha e orienta o seu caso, em particular, em relação ao consumo da batata doce ou qualquer outro tipo de alimento dentro da sua dieta para gastrite.

É ele quem conhece os detalhes, características e especificidades do seu quadro e é habilitado para determinar o que pode beneficiar e o que pode prejudicar o andamento do seu tratamento.